Viajante Sou
Image default
Rio Grande do Sul

Cânion Fortaleza: conheça esse cartão postal do Brasil

Às vezes bate aquela necessidade de se afastar da vida corrida em meio ao concreto da cidade, e não há melhor opção do que viajar para perto da natureza para espairecer e descansar a mente. Um destino que se enquadra perfeitamente nesse cenário é o Cânion Fortaleza.

Uma forte explosão subterrânea, há cerca de 130 milhões de anos, formou dezenas de cânions na região onde hoje fica Cambará do Sul. Um dos mais incríveis e famosos deles é o Cânion Fortaleza.

O nome “fortaleza” vem da forma do terreno, que é composto por gigantes paredões entalhados verticalmente na rocha, e separados por um grande vale, o que lembra a estrutura de um imenso forte.

Cânion Fortaleza em Cambará do Sul

O cânion tem certa de 5.800m de comprimento, 2.000m de largura e altura de 800m, sendo que o cume da região fica a 1.157m acima do nível do mar. Quem ilustra toda essa paisagem é a vegetação de mata atlântica e araucárias. Sim, a imensidão dessa formação impressiona, assim como sua beleza.

O Cânion Fortaleza faz parte do estado do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina ao mesmo tempo! A parte superior é gaúcha, e a parte inferior (onde corre o Rio da Pedra), é catarinense.

Como chegar ao Cânion Fortaleza

O acesso ao Cânion Fortaleza é feito pela CS-012, estrada que é continuação da avenida principal de Cambará do Sul, a Getúlio Vargas. Esse percurso possui 23km, sendo 9km de estrada de terra, e te levará até o estacionamento do Parque. Para evitar erros de rota, configure seu GPS para te levar até o “Estacionamento Cânion Fortaleza”. É dali que você iniciará a trilha para o Mirante.

A entrada no parque e o estacionamento são gratuitos.

A estrada de terra está muito malconservada, cheia de pedras e buracos. Por isso, para evitar possíveis dores de cabeça, é aconselhável o uso de veículos mais altos ou preparados para estrada de terra. Uma outra opção é contratar uma empresa que presta serviço de transfer, como a Coiote Adventure.

Nós fizemos a viagem com a Trip da Gurizada, saindo de Porto Alegre. Recomendamos!

Não há transporte público para o Cânion Fortaleza.

Estrada - Cânion Fortaleza

Distância para o Cânion Fortaleza (Cambará do Sul) partindo de:

Porto Alegre:

  • Pelo litoral: 241 km | Dirigir pela BR 101 até Terra de Areia/RS. Depois, pegar a Rota do Sol e, então, a RS 020.
  • Pelo interior: 202 km | Dirigir pela BR 290 até a cidade de Gravataí/RS. Então, pegue a RS 020 até chegar ao destino.

Gramado: 124 km

  • Dirija pela RS 235 até São Francisco de Paula e depois pegue a RS RS 020.

Florianópolis: 355 km

O que fazer no Cânion Fortaleza

O Cânion (ou canyon, como preferir) oferece praticamente nenhuma estrutura para seus visitantes. Há apenas um banheiro na guarita da entrada, onde o funcionário anota o nome das placas e a quantidade de pessoas que está chegando para permitir a passagem, e algumas pequenas cercas de proteção na borda de poucos penhascos. Nada mais. Sendo assim, a grande atração do local é aproveitar a sua natureza e energia únicas. E precisamos de mais?

Há duas trilhas para se fazer no Cânion Fortaleza: a Trilha do Mirante Quebra Cangalha e a Trilha para Cachoeira do Tigre Preto.

Mas então, qual roteiro você nos aconselha a fazer?

O roteiro que fiz, e que é mais comumente feito pelos visitantes, foi o seguinte:

  • Trajeto de carro até o estacionamento do parque.
  • Trilha até o Mirante Quebra Cangalho, de onde é possível enxergar até 95% do cânion.
  • Deslocamento para a entrada da trilha da Cachoeira do Tigre Preto.
  • Trilha até a Cachoeira do Tigre Preto.
  • Trilha até a Pedra do Segredo.
Apesar de não ser necessário, é recomendado fazer o roteiro junto a um guia. Além da viagem se tornar mais segura por conhecer todos os perigos do local, é interessante para enriquecer seu passeio com informações históricas e sobre a natureza da região.
Estrada do Cânion Fortaleza

Roteiro Detalhado

Trilha do Mirante Quebra Cangalho – Cânion Fortaleza

Saindo a pé do estacionamento, seguir as poucas placas pelo caminho e a trilha esculpida naturalmente pelos turistas que passaram pelo local te lavará ao mirante. São cerca de 1,7km de percurso (3,4km ida e volta), mas o visual do local te obrigará a fazer várias paradas, seja para tirar fotos ou apenas para admirar.

Logo a 300m do estacionamento, fica localizado um pequeno mirante. Dali você tem a visão de uma parte dos cânions, mesmo sem estar no topo do mirante. Há uma cerca de proteção, e vários turistas param um tempo por ali para tirar algumas selfies (quem nunca?!).

Seguindo pela trilha, inicia-se uma parte mais íngreme e com curvas, que é de chão batido, e bastante irregular, o que pode exigir seu esforço e equilíbrio, ainda mais se o terreno estiver molhado/embarrado. Mas não é nada muito difícil. Numa escala de 0 a 10 de dificuldade, eu diria que é 4.

Topo -Mirante do Cânion Fortaleza
O objetivo da trilha é chegar ali no topo!

Mais para frente, chega a “reta final” dessa da trilha para o Mirante Quebra Cangalho. Um caminho também de chão batido, em campo aberto. Dali já é possível visualizar a imensidão do cânion. Aqui a coisa começa a ficar realmente séria! Você começa a pensar “ainda bem que eu vim!”, e saca a câmera do bolso para fotografar.

No horizonte já é possível ver alguns vários km das paredes do cânion, e também a Cachoeira do Tigre Preto. É realmente muita linda a visão. Com certeza vale a pena gastar alguns minutos da sua viagem para explorar as belezas dessa parte do caminho.

Imagem da Trilha para o Cânion Fortaleza

Subindo toda a trilha, chegamos ao mirante! Sim, pode ter certeza que vai valer a pena ter ido para os cânions e ter subido todo o Cânion Fortaleza. A vista é linda, a sensação é incrível e a energia é renovadora. Se você for fazer um piquenique, esse é o momento! Se você tiver comprado alguns quitutes da região, será melhor ainda!

Ainda, olhando ao norte do mirante, é possível enxergar a cidade e a linha da praia de Torres.

Quando visitamos o local o dia estava ótimo, e a visibilidade muito boa. Segundo nosso guia, tivemos sorte de pegar um dia tão bonito! As imagens abaixo falam por mim.

Mirante - Cânion Fortaleza
Mirante do Cânion Fortaleza

É importante citar que o tempo nessa região pode mudar de minuto a minuto. É normal você chegar lá e estar cheio de nuvens, prejudicando a visibilidade, e em cerca de minutos, o tempo limpar e você conseguir enxergar tudo. A neblina e a chuva pode ser um inimigo do turista por aqui. O tempo lá é mesmo muito instável. Isso acontece porque as escarpas da serra barram as massas de ar que vem do litoral.

Cambará do Sul - Cânion Fortaleza

Quando visitamos o cânion, a previsão era de chuva para o dia todo. Compramos capa de chuva e tudo, e não tivemos que usá-la. O tempo ficou bom durante toda manhã e quase toda tarde, e começou a fechar apenas ao final do passeio. Só foi chover quando já estávamos no caminho de volta para casa.

Então, se você for e estiver com tempo bom, aproveite bem para explorar o local e tirar fotos, pois pode vir uma neblina a qualquer momento. Da mesma forma, se você for e estiver chovendo, não fique triste. Aproveite o passeio e saiba que pode ser que o tempo mude a qualquer momento!

O caminho para retornar ao estacionamento é o mesmo que o da ida. Considerando apenas o tempo de caminhada, levamos cerca de 1h para ir e voltar.

Trilha para a Cachoeira do Tigre Preto – Cânion Fortaleza

Cachoeira do Tigre Preto
Foto de @ig_rsnafoto

Voltando de carro pela mesma estrada de terra, você irá se deparar com uma trilha ao lado direito da pista, que dá acesso à Cachoeira do Tigre Preto. Essa trilha de grama e terra batida tem cerca de 1km (2km ida e volta), e é bem tranquila de se fazer também.

Grande parte do caminho até a cachoeira é por entre as árvores ou ao lado do rio, o que deixa a trilha mais fresquinha. Ao fazer essa caminhada, é possível observar cerca de 10% do Cânion Fortaleza.

Ao término da Trilha do Tigre Preto, você chegará à parte “de trás” da cachoeira. A vista dali já é linda. É possível também banhar-se no Rio da Pedra, que antecede a Cachoeira do Tigre Preto. Fica a dica então para quem for no verão!

Rio da Cachoeira do Tigre Preto

Para ver mais de perto a queda d´água, ou ter uma vista de frente da cachoeira, é preciso se aventurar atravessando o rio pelas pedras. Aconselho fazer isso apenas se estiver acompanhado de um guia, ou se souber muito bem o que está fazendo, pois a travessia não é indicada dependendo de como estiver a corrente/maré da água e o tempo.

Nós fizemos a travessa e gravamos para vocês acompanharem:

Ao atravessar o Rio da Pedra, em menos de 1 min de caminhada você poderá ver a cachoeira de frente! Ali também tem cercas de proteção, as quais você deve respeitar para sua segurança.

Se as condições estiverem boas e você se sentir confortável com a travessia do rio, vale a pena sentar nas pedras e ficar apreciando bem de perto a cachoeira e os paredões do cânion. Arrisco dizer que essa foi nossa parte preferida da viagem!

Cachoeira Tigre Preto no Cânion Fortaleza

Trilha para Pedra do Segredo – Cânion Fortaleza

Seguindo a trilha do ponto de onde é possível observar a cachoeira de frente, em cerca de 700m você avistará à Pedra do Segredo. A pedra chama a atenção dos turistas em razão das suas características geológicas. Ela é formada por um bloco monolítico de cinco metros de altura, e pesa aproximadamente 30 toneladas. O curioso e intrigante é que essa enorme pedra está equilibrada em uma base de apenas cinquenta centímetros. Por isso o nome “Pedra do Segredo”. É realmente difícil entender como ela está lá. 

Porém, a pedra fica num ponto distante e inacessível, sendo possível apenas enxergá-la de longe. Muitos turistas se frustram por não achar que valeu a pena a caminhada até lá, e pelo tempo perdido que poderiam ter aproveitado em outros lugares que gostaram mais.

Pedro do Segredo no Cânion Fortaleza

O que nós achamos disso? Então, se você nos pedisse uma opinião, diríamos para ir lá apenas se você estiver com energia e tempo sobrando, pois também esperávamos mais da Pedra do Segredo. Porém, gosto é gosto, não é mesmo?!

O caminho para voltar é o mesmo que foi feito para ir.

Importante: não caminhe até a Pedra do Segredo se o tempo estiver fechando!

O Cânion Fortaleza já foi cenário de diversas novelas e minisséries, como “Chocolate com Pimenta” e “A Casa das Sete Mulheres”.

Dicas do Viajante Sou

  • Vá com roupas e calçados confortáveis para uma caminhada. Uma capa de chuva pode ser uma boa também, dependendo do tempo
  • Leve lanches e bebida para se hidratar. Não tem nenhum comércio dentro do parque
  • É possível encher sua garrafinha da água em nascentes de água durante a Trilha Tigre Preto
  • O sinal de celular é bem ruim por lá. Não deixe para adicionar o destino no GPS quando já tiver saído de Cambará do Sul para o Cânion Fortaleza
  • Em geral, a visibilidade dos cânions é melhor pelo período da manhã
  • Se tiver chovido muito nos dias anteriores à sua visita, procure se informar com os guias de empresas de turismo local sobre as condições da estrada e das trilhas
  • Não é permitido acampar e nem fazer fogueias no Cânion Fortaleza
  • Não é permitido adentrar no parque com animais domésticos
  • Leve papel higiênico (lembra que só tem um banheiro na guarita de entrada?)
  • Leve um saco para guardar lixo. Preserve a natureza!
Cânion em Cambará do Sul

Serviço – Cânion Fortaleza

  • Parque Nacional da Serra Geral
  • Rodovia CS-012, km 22 – Cambará do Sul /RS
  • Horário de funcionamento: diariamente, de 8h às 17h (até 18h no horário de verão)*
  • Informações: (54) 3251-1277 ou 1262
  • Entrada franca

* O Parque Nacional da Serra Geral fecha às 18h e todos os visitantes precisam sair neste horário.

Posts Relacionados

Cascata do Chuvisqueiro: tudo que você precisa saber!

Igor

Parque Aldeia do Imigrante em Nova Petrópolis/RS: uma volta ao passado

Rodrigo

Templo budista em Três Coroas/RS: conheça o Khadro Ling

Rodrigo

Deixe um comentário